quinta-feira, 28 de julho de 2016

Elinaldo Colaço oficializa união com Pereiras e Coutinhos em Matões

Abdenaldo Rodrigues/Matões Notícias

Ex-vereador e sindicalista Elinaldo Colaço esqueceu as diferenças e retornou ao grupo que o lançou na política matoense
Elinaldo sob o olhar do líder Rubens Pereira: discurso do entendimento (foto: Mairan Macedo)
O que era apenas uma decisão política tomada na última semana pelo grupo do ex-vereador e pré-candidato pelo PSD a prefeito de Matões, Elinaldo Colaço, de deixar o campo da oposição e apoiar a pré-candidatura do atual vice-prefeito, Ferdinando Coutinho (PSB), oficializou-se nesta quinta-feira (28), com um café de confraternização dos grupos, no balneário Q'delícia. Foram seis anos de oposição ao governo Suely Pereira (PSB) que chega ao fim com apertos de mãos, abraços e a frase camarada de Rubens Pereira:"seja bem vindo à luta, companheiro".

Elinaldo Colaço abriu os discursos colocando os motivos que o levaram a romper com o principal nome da oposição, Gabriel Tenório, que é pré-candidato a prefeito pelo PV. Entre os argumentos, foi citado pelo líder político a falta de um projeto viável da oposição de continuar o desenvolvimento do município que, no seu entendimento, alcançou grandes avanço na gestão de Suely Pereira.

Outro ponto referenciado durante os discursos, foi o retorno da aliança da família Pereira e Colaço (que apresenta vínculo de parentesco muito próximo). Tanto para Elinaldo como para Rubens Pereira, todos estavam sofrendo emocionalmente com os caminhos distintos que a política os levou. Rubens, principal idealizador e articulador da campanha de Ferdinando Coutinho, confirmou as palavras do ex-vereador, lembrando que a conciliação entre ele e Elinaldo se deu a partir de um pedido feito pelo seu pai, o ex-prefeito Lula Pereira, falecido no ano passado. Lula em estado terminal, naquela ocasião, recebera a visita do primo, Elias Araújo, pai de Elinaldo Colaço, e rogou-lhe para colocar um ponto final nas diferenças políticas entre os dois líderes Rubens e Elinaldo.

Embora, Elinaldo tenha lançado seu nome como pré-candidato a prefeito pelo PSD, nos últimos meses, era tido como o favorito a vaga de vice na chapa governista de Ferdinando Coutinho e sonhado para ocupar a mesma posição na chapa de Gabriel Tenório. Com a desistência da candidatura própria e o desinteresse pelo projeto do PV de Gabriel,  o ex-vereador começou a sofrer as pressões da família Sarney, sendo que na última semana o presidente do PSD no Maranhão, o deputado federal Cláudio Trinchão, bateu o martelo e determinou que não aceitava a coligação com os Pereiras e Coutinhos em Matões. Elinaldo, por sua vez, não se curvou a determinação do partido, decidindo-se por sair da legenda e compor com o grupo governista.

Diferentemente do que muitos imaginavam, não houve moeda de troca,"Não impusemos nada para nossa união. Disseram que eu pretendia colocar meu irmão como vice na chapa ou mesmo candidatá-lo a vereador, já que ele é filiado ao PSB. Mas, isso não é verdade. Estaremos juntos, sim, em torno da campanha de Ferdinando para prefeito e do irmão Adiel Colaço, que já era pré candidato a vereador no grupo governista" esclareceu Elinaldo.

Nenhum comentário:

Siga-nos pelo Google+ Followers