quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Por "questões políticas" governo penaliza lavradores matoenses, denuncia Rubens Júnior

Com informação da Agência Assembleia
Rubens Júnior acusa o governo de prejudicar lavradores em Matões


Deputado fica indignado com "motivação política"  do governo do Ma

O deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) afirmou, na manhã desta quarta-feira (14), que o governo do Estado está criando dificuldades para que lavradores do município de Matões consigam ter acesso ao Bolsa Estiagem e a diversos outros benefícios advindos, em sua maioria, do governo federal, para que possam se livrar dos prejuízos causados pela seca.


Rubens Júnior explicou que a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes), é o órgão que, por dever de ofício, deve conceder a guia DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) para os agricultores.

Segundo o deputado, a Agerp de Timon simplesmente se recusa a fornecer as DAPs para os agricultores do município de Matões. Rubens Júnior lembrou que a DAP serve não apenas para o acesso ao Pronaf, mas também para os lavradores terem acesso ao Bolsa Estiagem e a outros benefícios advindos do Governo Federal.

Em seu discurso, Rubens Júnior fez um apelo para que a Agerp do município de Timon faça o quanto antes a liberação das DAPs, de modo a evitar que os trabalhadores rurais do município de Matões continuem sendo penalizados pela estiagem.

Rubens Júnior informou que Matões e outros 53 municípios já decretaram estado de emergência em função da grave seca que assola região. “O problema é que o nosso secretário adjunto de Agricultura foi até a Agerp em Timon para descobrir qual o problema, o porquê que os agricultores do município de Matões não conseguem o DAP e a justificativa, para susto nosso, foi de que se tratava de questões políticas. Ou seja, repito, a não liberação das DAPs aos agricultores no município de Matões está se dando por questões políticas”, frisou o deputado.

Em tom de indignação, Rubens Júnior observou que é um deputado que faz oposição e que a prefeita de Matões, Suely Pereira, é filiada a um partido de oposição à governadora Roseana Sarney. “Mas o que se deve lamentar é que quem está sendo prejudicado diretamente são os agricultores do município de Matões que não conseguem ter acesso às DAPs e com isso ficam privados das políticas do Governo Federal. O pior é que o responsável pela Agerp da regional de Timon disse que isso será feito por etapa. Mais grave ainda que, por questões políticas, o município de Matões está no final da fila. Quero deixar claro que nós não aceitaremos esse tipo de perseguição e retaliação. Nós não aceitaremos perseguições políticas que prejudiquem a população do nosso município”, ressaltou Rubens Júnior.

4 comentários:

Alcebíades Kemps disse...

“Por trás do que lembro,
ouvi de uma terra desertada,
vaziada, não vazia,
mais que seca, calcinada.
De onde tudo fugia,
onde só pedra é que ficava,
pedras e poucos homens
com raízes de pedra, ou de cabra.”

A situação da seca nos estados nordestino causa uma grande tormenta ao povo. É uma situação que gera dificuldades sociais para as pessoas que habitam à região. Com a falta de água, torna-se difícil o desenvolvimento da agricultura e a criação de animais. Desta forma, a seca provoca a falta de recursos econômicos, gerando fome e miséria nos estados nordestinos. Muitas vezes, as pessoas precisam andar durante horas, sob sol e calor forte, para pegar água, muitas vezes suja e contaminada. Com uma alimentação pouco nutritiva e consumo de água sem tratamento adequado, a maioria dos habitantes dos estados nordestino acaba vítimas de muitas doenças mortais. As grandes secas do nordeste costumam atingir os nove estados da Região, provocando desemprego e o elevado êxodo rural (saída das pessoas do campo em direção as cidades). Muitos habitantes fogem da seca em busca de melhores condições de vida nas grandes cidades do País, causando, às vezes, grandes constrangimentos. Como é triste saber, que por motivos políticos tão retrógrados, os lavradores do Município de Matões não podem se beneficiarem dos recursos que lhe são enviados pelo Governo Federal. Saiba o governo do Maranhão que o Município de Matões pulsa forte no coração do estado. É inadmissível que uma situação tão constrangedora, como é o problema da seca, não seja combatida pelas autoridades que representam o povo matoense. Valente o Deputado Rubens Jr. por agir rapidamente em defesa dos lavradores do município de Matões, denunciando tamanha falta de humanidade por parte do governo do Estado.

Anônimo disse...

Abdenaldo faça uma reportagem com as quadras que a Pregeita tá fazendo aqui em Matões, tá ficando lindas. Julia

Anônimo disse...

É por isso que o candidato da governadora levou a maior surra que um politico já teve aqui em Matões, além dela ter tomado 11 milhões de obras que a prefeita conseguiu com Dr Jackson e ela secretou agora vem querer prejudicar os lavradores, náo adianta fazerem isso porque nós a população não abre mão de ficar do lado da prefeita, qntas vezes ela se candidatar nós votaremos nela e em quem ela mandar. Somos eleitores consciêntes e sabemos o que é melhor para Matões.

Ildomar Moura disse...

O deputado Rubens jr. estar muito mau informado a respeito das atividades da AGERP no municipio de Matões, acredito eu que por conta de sua assessoria. Não é possivel listar todas os trabalhos neste comentario,pois temos ações realizadas com todos os secretarios da gestão da MÃE do deputado pref.Suely; que são eles:Carlos Tenório,Sr. Elias(pai do Elinaldo),Jaelson Moura(Interino),Gilbertinho Tenório. Não fasendo nenhuma distição a que grupo pertensem.Se for do enteresi do nobre comunicador estamos à disposisão para prestarmos infomações sobre tais ações.

Siga-nos pelo Google+ Followers