quarta-feira, 13 de julho de 2016

Para não prejudicar o irmão, Humberto Coutinho não assumirá o governo do Maranhão


Por Abdenaldo Rodrigues/Matões Notícias com informação do Blog do Clodoaldo Corrêa

 Assumindo o governo, Humberto Coutinho sepultaria a candidatura do irmão em Matões.

Um impasse eleitoral foi gerado com a possível licença do governador Flávio Dino e ascensão do presidente da Assembleia, Humberto Coutinho, ao governo do Estado. O irmão de Humberto, Ferdinando Coutinho (PSB), é pré-candidato a prefeito de Matões e pela Legislação Eleitoral, se o pedetista assumir o governo, o irmão não poderá ser candidato.

Humberto avaliou a possibilidade de ser governador interino, mas como o irmão é favorito nas eleições em Matões, decidiu que não irá assumir o governo.

O próximo na linha sucessória é o presidente do Tribunal de Justiça, Cleones Cunha.

Com a negativa de Coutinho, o governador repensa se irá mesmo se licenciar, já que faria um gesto específico ao aliado na Assembleia.

O caso é semelhante ao caso Marcos Play, em 2012. A então governadora Rosena Sarney se licenciou, mas o vice-governador, Washington Oliveira, o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo, e o presidente do Tribunal de Justiça, Guerreiro Júnior, tinham parentes candidatos e não assumiram. Coube ao vice-presidente da Assembleia, Marcos Caldas, assumir o governo.

Nenhum comentário:

Siga-nos pelo Google+ Followers