quarta-feira, 6 de março de 2013

Aposentado morre em frente à agência do Banco do Brasil em Matões

Por Abdenaldo Rodrigues/Matões Notícias
Idoso faleceu enquanto a filha estava no interior do Banco 

Por volta das 10:00h da manhã desta quarta-feira (6), faleceu o aposentado Francisco Gomes da Silva, de 73 anos de idade. O idoso, que estava acompanhado de uma filha, morava no povoado Jacarandá, município de Matões.

Chico Gordo, como era conhecido o aposentado, era portador de hanseníase e encontrava bastante debilitado por conta da doença. Logo cedo saiu da localidade onde mora, em um veículo que faz linha para a sede, com o objetivo de renovar o seu cartão de benefício previdenciário. Devido o seu estado de fraqueza, ficou no carro, onde algumas horas depois sentiu-se mal e morreu ali mesmo.

Levado para o hospital Divino Espírito Santo, Francisco Gomes foi liberado para ser velado na sua comunidade. Fato curioso é que a sua esposa, D. Duca, havia falecido há menos de dois meses.

3 comentários:

Basílio da Silva Rocha disse...

É um fato lamentável a morte desse senhor em frente ao Banco do Brasil em Matões. Como é difícil as pessoas aposentadas terem de deixar suas casas em estado terminal para resolver problemas de aposentadorias junto ao banco e depois não retornarem mais com vida para suas casas! Por que o Banco do Brasil não disponibiliza agentes para atender as pessoas com dificuldades de locomoção em suas casas?
É necessário que o sistema bancário do Brasil crie políticas públicas que possam minorar o atendimento da população brasileira e, em especial, os idosos, que precisam de uma assistência especial e diferenciada. É um acontecimento muito triste!

Daniel Vilar disse...

O Banco do Brasil de Matões dispõe de três caixas eletrônicos(dois para saque- as vezes-, outro para cheque), um caixa direto, e dois atendentes para tratar de assuntos diversos. O consumidor não tem privacidade para tratar de seus assuntos financeiros de forma sigilosa. As filas são intermináveis, inclusive do lado de fora do Banco.É uma humilhação e vioalação dos direitos dos consumidores. Enquanto isso, o banco lucra milhões e tem má vontade para construir uma agência digna das pessoas que precisam diretamente tratar de seus negócios. Espero que o senhor não tenha morrido em decorrência da fila gigantesca que se constroi todos os dias..

Cloves de Lima Costa disse...

É bom ter noticias de Matoes, e saber que temos um informativo digital a toda hora, parabéns ao jornal.

Siga-nos pelo Google+ Followers