sábado, 31 de agosto de 2013

Deputados Rubens Jr. e Alexandre Almeida entregam relatório sobre Reforma Política em Brasília

Por Nice Morais/Agência Assembleia/Imagem: Agência Assembleia

Deputados Alexandre Almeida (PSD) e Rubens Pereira Jr. (PCdoB)
Os deputados Alexandre Almeida (PSD), Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Marcos Caldas (PRB) entregaram ao presidente da Comissão Nacional de Reforma Política, deputado Cândido Vaccarezza (PT), na última terça-feira (27), em Brasília, o relatório dos debates ocorridos na Assembleia Legislativa do Maranhão sobre Reforma Política. O ato contou com  a presença dos deputados federais Cleber Verde (PRB), Simplício Araújo (PPS), Sétimo Waquim (PMDB) e Carlos Brandão (PSDB).

Alexandre Almeida, na sessão desta quarta-feira (28), disse que a comissão do Maranhão deu mais um passo na contribuição para os debates sobre a Reforma Política que estão ocorrendo em todo país. “Acredito que, de alguma forma, foi dada a contribuição da Assembleia do Estado do Maranhão para esse debate”, disse o parlamentar.
 
O deputado Rubens Pereira Júnior destacou alguns questionamentos feitos pela comissão do Maranhão em relação à reforma na lei eleitoral, que deverá ocorrer para as eleições de 2016, dentre eles: o uso de carro de som; substituição de candidato na véspera da eleição; prazo de impugnação de registro de candidatura; definição do volume de gastos e do volume de campanha; e o tipo de propaganda permitida.
 
Além disso, a comissão também sugeriu algumas reformas partidárias, pois, segundo Rubens Pereira Júnior, se os partidos não mudarem, não mudará nada no país. Ele disse que é necessário haver uma democratização maior dos partidos, bem como o encaminhamento para o fim das coligações.
O parlamentar também destacou o desrespeito ao financiamento de campanha eleitoral. “Nós não podemos aceitar o modelo de financiamento existente hoje no Brasil, onde as empresas - que doaram nas últimas eleições algo em torno de R$ 40 bilhões - podem amanhã cobrar troca de favores da administração pública”, ressaltou ele. 
 
Outro ponto abordado pela comissão do Maranhão diz respeito aos sistemas eleitorais a serem adotados: se o voto será em lista fechada ou não; e se a eleição será proporcional, majoritária ou distrital misto para o Legislativo.
 
Rubens Pereira Júnior destacou a importância dos debates ocorridos na Assembleia Legislativa, que contou as presenças de representantes da OAB-MA, TRE, Procuradoria Eleitoral, cientistas políticos e do público em geral. Ele disse que a Assembleia do Maranhão deu um grande passo no amadurecimento do debate sobre a Reforma Política e Eleitoral que, segundo afirmou, é algo que tem que ser discutido constantemente.

Nenhum comentário:

Siga-nos pelo Google+ Followers