terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Trabalhadores rurais ocupam sindicato em Matões

Por Elias Lacerda/Portal AZ
Trabalhadores estão desde ontem ocupando a sede do sindicato, numa pré-eleição muito tensa e polêmica

O tempo continua muito quente na pré-eleição do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Matões. Revoltados com a condução do processo eleitoral, dezenas de trabalhadores rurais associados a entidade invadiram a sede do sindicato. Liderados pela oposição a atual diretoria, eles continuam denunciando que a comissão eleitoral tem cometido irregularidades que beneficiam os interesses da chapa ligada à diretoria.

A revolta se deflagrou quando dirigentes da oposição disseram que a atual diretoria perdeu o prazo para requerer o registro de uma chapa para as eleições, cujo prazo findou na última sexta-feira, dia 10/01/2014. 

Os opositores contam que a Comissão Eleitoral teria feito “vista grossa” a este acontecimento e sequer tem prestado as informações requeridas, pois conforme consta no estatutos da entidade e do Regimento Eleitoral, a atual situação não tem mais como requerer o registro de uma chapa, pois teria perdido o prazo.

Segundo o candidato da oposição, Valdivino Venâncio de Oliveira, “a Comissão Eleitoral funciona dentro do próprio sindicato, na sala do presidente, pessoa que tem interesses contrários a chapa opositora e estaria trabalhando em manter seu grupo no poder.

Valdivino Venâncio de Oliveira informou ao blog do Elias Lacerda que nunca antes o Sindicato realizou disputa eleitoral. “O Sindicato é comandado há décadas pelo ex-vereador Elinaldo Colaço e seu pai, Elias Araújo. Eles sempre se revezaram no poder com apresentação de candidatura única”, relatou.

Membros da oposição mais esclarecidos acrescentaram que inúmeros processos foram movidos na Justiça do Trabalho de Timon-MA, a esfera judicial competente para julgamento dessas ações envolvendo o sindicato no Município de Matões. Todas elas estão requerendo anulação de procedimentos realizados pela atual diretoria . Algumas delas se referem à aprovação da Comissão Eleitoral e do Regimento Eleitoral; realização de recadastramento dos sócios; elaboração do Edital de Convocação das eleições; negativa de associar centenas de lavradores ao STTR somente porque não leem em suas cartilhas e a cobrança exorbitante de dinheiro para que associados colocassem “em dia” suas mensalidades, dentre outras.

A chapa encabeçada por Valdivino Venâncio de Oliveira também tem condenado os trabalhos de acompanhamento de representantes da Fetaema - Federação dos trabalhadores na Agricultura do Maranhão. Ela considera que a entidade tem sido tendenciosa em favor da candidatura contrária.

Os trabalhadores rurais ligados à oposição afirmam que, tão logo os trabalhos da Justiça do Trabalho de Timon sejam retomados, vão seguir em marcha para uma audiência com o Juiz Titular daquela especializada, no sentido de solicitarem rapidez no julgamento dos processos ali existentes e, principalmente, que seja determinada a intervenção na entidade pois, segundo eles, somente uma intervenção no sindicato poderá fazer com que as eleições ali possam ocorrer em paz e sem máculas.


O outro lado 



O blog do Elias Lacerda ouviu o ex-vereador Elinaldo Colaço(foto), que é acusado pela oposição junto com seu pai, Elias Araújo, de comandarem o sindicato há mais de 20 anos. Ele explicou que não entende porque tantos se referem ao seu nome nesta eleição. “Eu não sou candidato a nada, nem eleitor . Os candidatos são Valdivino Venâncio de Oliveira e Francisco Loureiro, o “Zome". Esta eleição tem acompanhamento de uma Comissão Eleitoral e de representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura, a Fetaema. Pelo que eu sei, todos os editais com informações sobre as eleições foram publicados obedecendo o que determina o Estatuto”, disse ele.

Elinaldo disse ainda que tem muita gente envolvidas no processo com interesse que não são de ajudar os trabalhadores. Ele não declinou esse nomes e quais são esses interesses, entretanto informou que acredita na lisura do processo.

Enquanto isso, a temperatura continua elevada no sindicato ocupado por trabalhadores...
.

Nenhum comentário:

Siga-nos pelo Google+ Followers