terça-feira, 13 de janeiro de 2015

O matoense Humberto Coutinho caminha para ser presidente da Assembleia

Por Jeisael Marx/Blog Jeisael.com

Há pouco dias da eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado eleito Humberto Coutinho (PDT) figura, até o momento, como único candidato a presidente, e muitos dão como certa sua eleição.

Se no campo governista os deputados estão fechados com Coutinho, no campo da oposição ninguém ousou uma candidatura para entrar na disputa. Mesmo as tentativas de se discutir o assunto no principal partido de oposição, o PMDB, levantadas por quem não tem ainda cacife pra isso, foram jogadas por terra por quem de fato comanda a legenda.

Os que poderiam fazer frente à candidatura de Humberto Coutinho, com experiência suficiente para serem candidatos ou comandarem uma candidatura oposicionista, não estão nem um pouco interessados nisso, nem sequer demonstram tal intenção.

O deputado Roberto Costa (PMDB), por exemplo, já demonstrou publicamente a simpatia pela candidatura do pedetista, e tem lá suas razões pra isso, sejam políticas ou pessoais. Costa precisa continuar ocupando alguns espaços e o que menos quer é se indispor com os novos detentores do poder no estado.

Outro com experiência suficiente para entrar na briga, seria o deputado Alexandre Almeida (PTN). Mas, sua principal preocupação é com as eleições de 2016 em Timon, quando pretende contar com o apoio do governo. Logo, não seria uma decisão muito boa brigar agora pela presidência da Assembleia contra um conhecido aliado do governo.

Tem ainda o deputado Edilázio Júnior (PV), jovem e inteligente, considerado um bom quadro pelo seu grupo, que, se quisesse, poderia entrar na disputa. Se quisesse. Mas, parece que ele também não quer. Qualquer candidatura de oposição a essa altura teria poucas chances de sucesso, serviria apenas para marcar posição.

O cenário é este. No grupo de oposição, quem é capaz de liderar uma candidatura, não quer; e quem quer não é capaz. Fora isso, sobra uma possível terceira via, que poderia ser liderada por um dos “novatos”. Nessa turma, quem já botou as asinhas de fora foi o deputado eleito Welington do Curso (PPS), mas parece que foi só um ensaio, pra chamar atenção. Calma, professor.

Os “novatos” ainda não sabem da reza um terço. A luta deles é por espaço entre os grandes. Podem tentar plantar dificuldades só pra colher facilidades. A continuar assim, Humberto Coutinho caminha para ser o novo presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Nenhum comentário:

Siga-nos pelo Google+ Followers