sábado, 16 de fevereiro de 2013

30 escolas do município de Matões funcionarão em tempo integral

Por Abdenaldo Rodrigues/Matões Notícias


Escola Rodrigo de Oliveira fará parte do Programa
A partir de março deste ano, estará funcionando no município de Matões o Programa Mais Educação, que contempla 30 escolas com período integral de aula, sendo 25 na zona rural e 5 na sede. O programa aumenta a oferta educativa nas escolas públicas municipais por meio de atividades optativas que foram agrupadas em macrocampos como acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

Gabriel Tenório, sec. de Educação
Segundo o secretário de Educação do município, Gabriel Tenório, "o regime será de 7 horas de permanência do aluno na escola, onde serão ofertados assistência e monitoramento necessários para o desenvolvimento educacional da criança, com alimentação oferecida três vezes ao dia: lanche, almoço e lanche". Para o desenvolvimento de cada atividade, o governo federal repassa recursos para ressarcimento de monitores, materiais de consumo e de apoio de acordo as atividades. As escolas beneficiárias também recebem conjuntos de instrumentos musicais e rádio escolar, dentre outros; e referência de valores para equipamentos e materiais que podem ser adquiridos pela própria escola com os recursos repassados.

A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC), em parceria com a Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) e com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Sua operacionalização é feita por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

As escolas da sede que estão no programa Mais Educação são: Padre Delfino (no bairro Mangueira), Mãe Romana (Centro), Costa e Silva (Centro), João Alves de Morais (bairro Lagoa) e Rodrigo de Oliveira (conjunto Rubelândia). Recentemente foram selecionados pela Secretaria municipal de Educação do município 228 monitores que serão chamados logo que inicie o período letivo de 2013.

2 comentários:

Alcebíades Kemps disse...

“Se a educação sozinha não pode tranformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda.”
O ideal de priorizar a política pública de educação integral em unidades de ensino com mais estudantes beneficiados pelo programa de transferência de renda faz parte do Plano Brasil Sem Miséria. Com a educação integral nas escolas do município e do estado , minimiza–se a grande evasão escolar de alunos com baixa renda, que os pais não têm como mantê-los na escola. Vale ressaltar que os índices de aprendizagem, atenção e comportamento tendem a melhorar na formação educacional dos alunos. Além da grade para cada série do ensino fundamental e médio, os alunos devem ter aulas de reforço para aumentar o potencial da aprendizagem. A Educação Integral tem sido um ideal presente na legislação educacional brasileira e nas formulações de educadores. Iniciativas diversas, em diferentes momentos da vida pública do País, levaram esse ideal para perto das escolas, implantando propostas de melhorias no aprendizado das crianças e jovens. As experiências recentes indicam o papel central que a escola deve ter no projeto de Educação Integral, mas também apontam a necessidade de articular outras políticas públicas que contribuam para a diversidade de vivências que tornam a Educação Integral sustentável ao desenvolvimento dos potenciais cognitivos dos alunos. A prefeita de Matões, Suely Pereira, está no caminho certo com esse projeto, que por sinal é muito alvissareiro.

Manoel disse...

Vejo com bons olhos todas as políticas que visam melhorar os índices educacionais nos municípios, nas prefeituras existem profissionais especialistas em buscar nos órgãos competentes os convênios para os municípios, no entanto, cada município deve formar profissionais com competência para gerir esses programas, e uma equipe capaz e determinada a fazer com que eles aconteçam de verdade. Poucas escolas do município de Matões reúnem as condições necessárias para receber o Mais Educação por não disporem de espaço físico adequado às atividades, todas as salas ocupadas com o ensino formal nos dois turnos e sem espaço coberto para realizarem as atividades do programa. Torço sinceramente para que o programa consiga atingir seus objetivos mesmo com as dificuldades que certamente irão encontrar. Senão, será mais um entre tantos sem nenhum ganho real para o aluno seu verdadeiro alvo.

Siga-nos pelo Google+ Followers