segunda-feira, 1 de abril de 2013

Polícia prende em Teresina quadrilha que pretendia assaltar banco em Matões ou Parnarama


Com informação do Jornal Pequeno

Policiais militares do 11º Batalhão da Polícia Militar da cidade de Timon prenderam uma quadrilha que pretendia assaltar agências bancárias no Maranhão, em Matões ou Parnarama, com uso de explosivos. Os criminosos foram capturados no Bairro do Promorar, zona sul de Teresina – capital do Piauí, portando uma metralhadora ponto 40, roubada da Polícia Civil, dois revólveres calibre 38 e três bananas de dinamite.
Segundo o major Medeiros, comandante do 11º Batalhão, a quadrilha roubou uma motocicleta em Parnarama para ser utilizada no assalto na cidade de Matões. Alguns minutos depois, como disse o major, a moto foi encontrada em Matões, após acionamento da PM local, tendo a quadrilha fugido para o município de Timon. "Ao ser informado do caso o tenente Natayton, que estava de serviço, posicionou as viaturas em locais estratégicos da BR-226 e demais saídas da cidade", contou Medeiros.

O grupamento da Força Tática, composto pelos soldados Bacelar, Roberth e Augusto, visualizou o veículo suspeito, um Fiat Palio, vermelho, de placa LWC-5093, que não obedeceu à ordem de parada e trocou tiros com os militares, adentrando na cidade de Teresina, tendo a PM acertado um dos pneus do carro e um dos criminosos foi ferido no tórax. "Outras viaturas da PMMA deram apoio. A perseguição terminou na cidade de Teresina, na avenida principal do Promorar (BR-316)", detalhou o major Medeiros.
Com o bando, a PM apreendeu o veículo Fiat Palio, uma metralhadora de marca Taurus MT40, calibre ponto 40, que foi roubada da Polícia Civil do Maranhão; dois revólveres Taurus calibre 38, três bananas de dinamite com fios para detonação, duas alavancas grandes de ferro, cinco celulares, alicate, fitas adesivas, dinheiro, munições calibre ponto 40 e calibre 38, além de outros objetos.

No local da ocorrência, além das guarnições do Maranhão, compareceu o major Sousa, que estava de serviço em Timon; guarnições da Polícia Militar do Piauí, da PRF e uma equipe de peritos do Instituto de Criminalística do Piauí. Após os procedimentos, os acusados e o material apreendido foram encaminhados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil em Teresina, onde foram tomadas as medidas judiciárias necessárias.

O major Medeiros informou que esta é a mesma quadrilha que tentou roubar, meses atrás, o Banco do Brasil de Parnarama, quando foi visto um movimento suspeito e acionado a PM, e que os mesmos serão investigados, pois podem ter feito outros assaltos semelhantes.

Um comentário:

Basílio da Silva Rocha disse...

A FALTA DE SEGURANÇA COMPROMETE O BEM–ESTAR DA SOCIEDADE.
Nos últimos anos, a questão da segurança pública passou a ser considerada problema fundamental e principal desafio ao estado de direito no Brasil . A segurança ganhou uma grande visibilidade da sociedade e jamais, em nossa história recente, esteve tão presente. Mas, ainda é necessário que o estado tenha mais responsabilidade com a segurança da sociedade e do patrimônio público, evitando assim, constrangimentos aos cidadãos de bens, cumpridores de seus direitos e deveres. A dimensão dos temas e problemas relacionados à segurança pública alerta para a necessidade de qualificação dos debates sobre segurança e para a incorporação de novos atores, cenários e modelos às políticas públicas. Trata-se na verdade de ampliar a sensibilidade de todo o complexo sistema da segurança aos influxos de novas ideias e sugestões provenientes da sociedade e de criar um novo referencial que veja na segurança espaço importante para a consolidação democrática e para o exercício de um controle social da segurança. Assim, a assistência à Polícia Militar e órgãos competentes de segurança do estado devem ser prioridade da Secretária de Segurança do estado para que o trabalho policial tenha êxito em defesa da sociedade e, assim, os cidadãos maranhenses possam viver em paz e sem ameaças do mal.

Siga-nos pelo Google+ Followers