sábado, 25 de maio de 2013

Preso em Matões possível colaborador dos assaltantes do Banco do Brasil

Por Abdenaldo Rodrigues/Matões Notícias
 
Na noite desta sexta-feira (24), por volta das 20:00h, foi preso pela Polícia Federal um suspeito de ser um dos colaboradores dos assaltantes do banco do Brasil, ocorrido na primeira quinzena do mês passado. O homem é um eletrotécnico que tem seu ponto de trabalho no mercado público.
 
De acordo as primeiras informações que chegaram à redação do Matões Notícias, foram encontradas armas pesadas enterradas na casa do eletrotécnico. Comenta-se que ele foi o responsável pela fuga dos assaltantes na mata, resgatando um a um em uma moto.  
 
A prisão aconteceu um mês e alguns dias depois do encerramento da operação mal sucedida de captura dos assaltantes nas matas do município.  Com o final das buscas ostensivas, foram iniciados os trabalhos de investigação do departamento de inteligência da polícia que chegou até o suspeito.
 
Estaremos postando maiores detalhes nas próximas horas.

3 comentários:

Alcebíades Kemps disse...

MATÕES DE OUTRORA - “Tranquilidade e inconstância, pedra e coração. Sou abraços, sorrisos, ânimo, bom humor, sarcasmo, preguiça e sono. Música alta e silêncio. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser. Não me limito, não sou cruel comigo! Serei sempre apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer… Suponho que me era entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato… Ou toca, ou não toca”... “Tudo passa só Deus não muda.” Matões não era tão grande e nem tão ambiciosa. Matões era tão solidária e menos gananciosa. Matões era tão humana e mais grandiosa. A tranquilidade foi embora e o medo tomou o seu lugar. Portões fechados, policiais armados, ruas vigiadas. É Matões armada e vigilante. Nossos irmãos se desconhecem, são suspeitos uns dos outros. Os cumprimentos não existem mais. Os homens não se conhecem mais; as crianças não brincam mais. As escolas não falam mais de Paz; não falam mais do amor. Tudo foi embora. Para onde? A criminalidade e a violência são fenômenos sociais complexos, que decorrem de um feixe de elementos, onde o que menos importa é o direito e a legislação penal. A própria vida humana perdeu seu sentido, daí podemos presenciar linchamentos, justiça realizada pelas próprias mãos, crimes passionais, assassinatos resultantes de brigas nas ruas , em casas noturnas. Hoje, em nosso país, a violência se dissemina também pelas cidades do interior, pois os criminosos vão procurando novos territórios onde impera a falta de segurança. Além disso, também essas cidades de porte médios absorvem atualmente os problemas antes típicos das grandes metrópoles, principalmente a degradação da ética e da moral. Torna-se urgente uma profunda reforma político-social, aliada a um resgate intenso dos valores esquecidos, perdidos pelo caminho. Esta ação depende do Estado, mas também de toda a sociedade organizada.

Anônimo disse...

Nunca devemos jugar algo que nao sabemos a real historia.por isso antes de jugar alguem se coloquem no lugar dela porquer ninguem sabe o dia de amanha ele é meu irmao eu o amo muinto independente do que ele fez ou nao. Prestem bem atençao nas palavas que falam porque hoje é ele e amanha pode ser vcs.

Edylenekellyne@gmail.com disse...

Força edylon que deus te abençoe nos te amamos muinto.aki é sua irman que te ama muinto.

Siga-nos pelo Google+ Followers